Minha filha não ficou nem 24 horas em observação, e mesmo com a bacia fraturada e com dores abdominais fortíssimas ela foi liberada.

A morte na manhã desta terça-feira, 20/02, da adolescente Maria Vitória Almeida Ferreira, de 15 anos, na sua casa no Bairro Olaria, chamou atenção dos moradores de Caraguatatuba.

A mãe, Maria do Rosário Francisco de Almeida, acredita que houve falta de atendimento adequado por parte da equipe que estava de plantão na Santa Casa Stella Maris. “Minha filha chegou reclamando de muita dor abdominal e um corte no braço devido ao atropelamento”. Contou

A adolescente estava de bicicleta quando foi atropelada por um veículo na SP-55 no bairro Sumaré no trecho urbano de Caraguatatuba. Conforme relatou a mãe, o acidente foi por volta das 20h, do último sábado, 17/02. A jovem foi arremessada para o meio da pista com o impacto da batida e durante o socorro estaria consciente, porém reclamava de dores no quadril e no abdômen. O motorista envolvido no acidente não ficou ferido e prestou socorro para a adolescente.

A mãe conta que quando chegou no hospital já sentiu uma diferença no atendimento, “o médico só pediu um raio x e exame de urina. Mesmo eu falando que ela poderia ter batido com a cabeça e porque não fazer um exame mais detalhado, ele respondeu que não seria necessário.” Contou

A adolescente foi liberada para voltar para casa na manhã do último domingo, 18/02, reclamando de muita dor no abdômen e dificuldade para se locomover, “o médico pediu que só era pra ela tomar o remédio e repousar que logo ela estaria melhor (choro), minha filha saiu da Santa Casa para morrer nós meus braços”. Contou.

A adolescente na manhã desta terça-feira, começou  sentir fortes dores pelo corpo e logo em seguida ficou gelada. A mãe correu para pedir ajuda, mais quando voltou a filha já estava morta. O corpo foi levado para IML da cidade que vai realizar um exame para saber a causa da morte.

O delegado Titular, Tadeu Castro de Caraguatatuba falou para nossa equipe que vai esperar o laudo médico para depois saber como proceder no caso.

Ouça o áudio da Mãe 

Resposta da Casa de Saúde Stella Maris  

A Casa de Saúde Stella Maris informa que a referida paciente recebeu todo o atendimento necessário ao seu quadro clínico.

A realização do exame pelo IML permitirá a identificação da causa do óbito, à partir da qual, se necessário, o Hospital poderá prestar demais informações.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *