Arquipélago sedia encontro dos pescadores das comunidades tradicionais

Ilhabela sediou nesta sexta-feira (13), um encontro histórico envolvendo pescadores da região, autoridades da Confederação Nacional e Federação Estadual das Colônias de Pescadores e o comando da Polícia Ambiental Marítima.

Fruto de reunião realizada pelo prefeito Márcio Tenório com os pescadores do Sul da Ilha, em 2 de abril, no bairro São Pedro, o evento, inédito no Município, serviu para debater a política pública voltada às comunidades tradicionais.  “Quero destacar o fato desta ter sido a primeira vez que uma reunião pública deste porte foi realizada de forma aberta com a participação de autoridades estaduais e federais”, disse Tenório, filho de pescador, nascido em uma comunidade tradicional: a praia da Fome.

Ao final do encontro, o chefe do Poder Executivo anunciou que consultará a equipe da Secretaria de Advocacia Geral do Município sobre a possibilidade de destinar o dinheiro dos royalties para a Colônia dos Pescadores. Ele deve, ainda, enviar à Câmara de Vereadores, um projeto de Lei que ajude, inclusive, os pescadores a se reorganizarem para a regularização de documentação necessária à categoria para o exercício da profissão, a exemplo da Carteira de Arrais.

Tenório também anunciou a assinatura do convênio com a Colônia de Pescadores para fortalecer a instituição e cobrou dos pescadores do Sul da ilha, a formação de uma comissão para debater o andamento das reivindicações da classe, visto que durante reunião no início deste mês, ficaram de montá-la, mas não o fizeram.

No final do encontro, realizado no auditório do Paço Municipal, Márcio Tenório ainda falou que uma nova reunião será marcada com a comunidade pesqueira e que também estuda a possibilidade de agendar um encontro da categoria com o governador do Estado, Márcio França.

O prefeito voltou a esclarecer que o convênio com a Polícia Ambiental Marítima para controlar o crescimento desordenado ainda está em estudo. “A Prefeitura e a Câmara Municipal somente aprovarão convênio com a Polícia Ambiental Marítima se for para combater o crescimento desordenado e não para prejudicar as atividades pesqueiras das comunidades caiçaras”, frisou Tenório.

O chefe do Poder Executivo falou ainda, que a comissão dos pescadores, tão logo esteja formada, acompanhará a elaboração dos textos do referido convênio.  “Esse encontro histórico e inédito em nosso município, é uma oportunidade de parceria entre a Administração, Câmara e a própria comunidade para executar a política pública voltada às comunidades tradicionais”, concluiu Márcio Tenório.

Entre os presentes ao evento histórico, o presidente da Confederação Nacional das Colônias de Pescadores, Walzenir Falcão; o presidente da Federação Estadual das Colônias de Pescadores, Edivando Soares; e o comandante marítimo da Polícia Ambiental, Igor Hiasa Kenzo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *