Atendendo a convocação do Conselho Comunitário de Segurança de Caraguatatuba (Conseg), a Prefeitura, representada pelos secretários de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Campos Júnior, e de Desenvolvimento Social e Cidadania, Jonas Fontes, participou da reunião extraordinária realizada ontem (04/07) na sede Associação Comercial e Empresarial do município.

Segundo o presidente do Conseg, Sidnei Ribeiro dos Santos Ratieri,  a reunião teve caráter reservado, com objetivo de estabelecer ações conjuntas, multidisciplinares, no sentido de dar solução aos conflitos de segurança pública relacionadas ao chamado “fluxo”, reunião de jovens que vem ocorrendo em locais variados da cidade.

Para o delegado de Polícia Civil de Caraguatatuba, Tadeu Ricardo de Castro, “o fluxo” é uma atividade legal. “Mas, ele gera muitas ilegalidades, como a venda de bebidas alcoólicas para menores e o consumo de drogas. Precisamos estabelecer como cada órgão, cada secretaria pode agir para controlar a situação”.

O secretário Campos Junior destacou que a administração municipal tem seu olhar voltado prioritariamente para a criança e o adolescente.

“Contudo, atitudes isoladas não surtirão efeito. Em termos práticos, queremos promover a unidade de nossas ações. O momento agora é de nos unir, definir um planejamento e partir para a ação. É possível fazer. Quando nos pedem mais iluminação para melhorar a segurança, nós implantamos. Quando é necessário implantar câmeras de monitoramento, nós levamos. Estamos dispostos, pois queremos solucionar a questão”.

Ao falar sobre as diversas reuniões que vem participando para tratar do assunto, o secretário Jonas Fontes declarou que “agora é hora de cada um fazer a sua parte. É inegável que, em cada reunião, avançamos no entendimento do assunto e na competência de cada um. Estamos preparados para agir”.

Também participaram da reunião o vice-presidente do Conseg, Janos Majoros, o comandante da 2ª Companhia do 20º BPMI, 1º Tenente PM Luiz Fernando Oliveira, além de integrantes do Conselho Tutelar de Caraguatatuba, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e Conselho Municipal da Educação, entre outros representantes de segmentos envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *