Nesta segunda-feira (10/06), na Sede do Sintrapav-SP ( Sindicato dos Trabalhadores na Industrias de construção Pesada, Infraestrutura e afins no Estado de São Paulo),  em São Paulo/SP, estiveram reunidos os representantes do Sindicato e da construtora Queiroz Galvão, juntamente com comissão de empregados da Construtora, com o objetivo de negociar as cláusulas da nova Convenção Coletiva de Trabalho.

No início da reunião, a empresa informou não possuir legitimidade para negociar uma Convenção Coletiva e que apresentaria uma proposta apenas para os trabalhadores da obra na Rodovia dos Tamoios.

O Sintrapav-SP destacou que a negociação das reivindicações da categoria devem ser discutidas em todo seu conjunto, com o sindicato patronal, do qual a Queiroz Galvão é filiada, e não tratando apenas das reivindicações dos trabalhadores da duplicação da Rodovia dos Tamoios, como insistiram em propor os representantes da empresa.

A proposta da empresa foi de um reajuste salarial de apenas 4,5%, abaixo da inflação anual apurada pelo INPC, que foi de 5,07% e muito inferior à reivindicação do Sintrapav-SP que é de 12,08%. E o valor proposto de vale alimentação foi de R$ 440, bem menor que o pedido pela categoria, que é de R$ 600.

É uma proposta muito distante das reivindicações dos trabalhadores da categoria e muito inferior ao que os patrões podem oferecer.

O Sintrapav-SP irá apresentar em Assembleia a proposta da Queiroz Galvão aos seus empregados, numa atitude democrática e de respeito aos trabalhadores da categoria e caso os companheiros não aceitem a oferta da empresa, nós vamos para a greve, como já avisado aos patrões.

As assembleias serão realizadas nesta terça-feira (11/06), no canteiro de obras do Km 65 da Rodovia dos Tamoios e no canteiro principal (Fazenda), às 8h, 14h e 22h.

O sindicato ainda declarou ” Vamos continuar firmes e fortes na luta pela manutenção dos direitos aos trabalhadores da categoria, pressionando os patrões para que sejam flexíveis, justos e negociem  uma Norma Coletiva que represente o atendimento às necessidades e desejos de todos os companheiros”.

Fonte: Sintrapav-SP 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *