A construtora informou que o conteiner com banheiros químicos que ficou destruído já estava desativado e nenhum funcionário ficou ferido.

Um rompimento no cabo de aço de um teleférico de carga nesta segunda-feira (24/06) no km 72+800 no canteiro de obras no trecho de serra da rodovia dos Tamoios, próximo do túnel que está sendo construído sobe a responsabilidade da Construtora Queiroz Galvão, deixou os funcionários assustados.

Cabo de aço que se rompeu por onde passava o teleférico

O cabo que se rompeu tem 394 metros de comprimento e estava interligado em duas torres de mais de 30 metros. No momento do acidente o teleférico transportava uma carga de 20 toneladas de placas de concreto. Veja vídeo

As placas caíram sobre um conteiner onde foi instalado os banheiros químicos.  Apesar do susto, ninguém ficou ferido. O teleférico foi instalado no começo deste ano e tem como objetivo transportar equipamentos e peças para a montagem de um viaduto na duplicação da rodovia dos Tamoios.

Outro lado

Em nota a empresa Queiroz Galvão, afirma que o local já estava devidamente isolado e que nenhum funcionário ficou ferido. A Construtora Queiroz Galvão, responsável pela obra de duplicação da Rodovia dos Tamoios, esclarece que o teleférico de carga estava em manutenção preventiva quando ocorreu o rompimento de uma peça que atingiu um conteiner sanitário desativado.  A área já estava adequadamente isolada, seguindo as normas de segurança e ninguém ficou ferido na operação.

O equipamento continuará em manutenção, o que não afetará as atividades da obra.

A construtora reforça o seu compromisso quanto ao cumprimento de todas as normas técnicas e de segurança e atende todos os requisitos legais para a utilização do teleférico de cargas.

Foto: Arquivo; Funcionários decretam greve no canteiro de obras no começo do mês de Junho

Demissão no canteiro

O Repórter Online Litoral, recebeu a informação que um funcionária foi demitido depois de participar da greve  realizada no canteiro de obras no inicio deste mês. O sindicato Sintrapav-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Industrias da Construção Pesada, Infraestrutura e Afins do Estado de São Paulo) que representa a categoria confirmou a demissão em nota.

A Queiroz Galvão, mais uma vez, age de maneira autoritária e desumana contra o livre direito do trabalhador de se manifestar em busca de seus direitos e de apoiar a luta do seu Sindicato.

Nesta terça-feira, um membro da Comissão de Empregados desta construtora, foi injustamente demitido, por justa causa, pelo simples fato de ter lutado pelos direitos de todos os seus companheiros. Um ato covarde de perseguição contra o direito de manifestação do trabalhador.

O Sintrapav-SP vem aqui deixar público o seu apoio a este trabalhador e avisa que vai fazer tudo o que for possível para reverter esta demissão.

E queremos saber da Queiroz Galvão: ela irá demitir também os empregados que representaram os interesses da empresa e que ameaçaram descaradamente os trabalhadores grevistas, caso eles não voltassem ao trabalho? Nós temos provas deste fato, com registros e gravações.

Arbitrariedade, prepotência e covardia, o Sintrapav-SP não vai aceitar contra os companheiros da categoria, seja na Queiroz Galvão, seja em qualquer outra empresa. Finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *