Circuito é o mais tradicional do Brasil nas categorias de base e o responsável pela revelação de nomes como Gabriel Medina, Felipe Toledo e Adriano de Souza  

Depois da abertura em Maresias, chegou a vez da Praia de Itamambuca, em Ubatuba, outro importante “pico” do litoral paulista, ser a sede do Hang Loose Surf Attack, o circuito mais tradicional do Brasil nas categorias de base e responsável pela revelação de nomes como Gabriel Medina, Filipe Toledo e Adriano de Souza. As disputas em seis categorias com até 18 anos serão realizadas de 19 a 21 deste mês, reunindo mais de 230 competidores.

No ano passado, Itamambuca também recebeu a 2ª etapa do ranking, com vitórias duas vitórias caseiras, com Diego Aguiar, na júnior (sub18) e Ryan Kainalo, na estreante (sub12). Um dos grandes destaques foi Caio Costa, de São Sebastião, vitorioso na iniciante (sub14) e segundo na mirim (sub16). Também comemoraram os lugares mais alto do pódio, Sophia Medina, mais um talento sebastianense, na feminina (sub16), o paranaense Anuar Chiah, na petit (sub10) e o cearense radicado no RJ, Cauã Costa, na mirim.

Fotos: Munir El Hage

Dos seis vencedores de 2018, Caio e Sophia chegam em Ubatuba como líderes na temporada, na júnior e feminina, respectivamente. Também venceram em Maresias Gabriel Dias, na mirim, Sunny Pires, na iniciante, e Murillo Couta, na estreante, todos representando São Sebastião, além de Kailani Rennó, que treina nas ondas de Itamambuca, na petit. O caçula, inclusive, foi o grande destaque na etapa inicial, com a maior nota entre todos os atletas, um 9,65 pontos. Já na disputa por cidades, São Sebastião largou na frente e busca repetir a conquista da temporada passada.

Na divisão por cidades para as inscrições, os líderes do ranking têm a maior participação, com 32 vagas, Guarujá conta com 27 e os donos da casa, 24. No total, serão 236 atletas, com as categorias júnior e mirim tendo 56 inscritos em cada. Todas as disputas serão transmitidas ao vivo pela internet, no sitewww.fpsurf.com.br. Fora do mar, os competidores podem se divertir nas tendas da Hang Loose e parceiros, com muitas brincadeiras, jogos e arte.

O Hang Loose Surf Attack 2019 tem os patrocínios de Sthill, Super Tubes, Surf Trip, Kyw, Overboard Action Sports Store, Hot Water, Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura Municipal de Ubatuba, Associação Ubatuba de Surf (AUS), Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

RANKING APÓS A 1ª ETAPA

PETIT (SUB10)

1 Kailani Rennó – Ubatuba – 1.000 pontos

2 Anuar Chiah – PR – 900

3 Calebe Simões – Ubatuba – 810

4 Eduardo Mulford – Ubatuba – 729

ESTREANTE (SUB12)

1 Murillo Coura – São Sebastião – 1.000 pontos

2 Daniel Duarte – Bertioga – 900

3 Lukas Camargo – PR – 810

4 Matheus Neves – São Sebastião – 729

INICIANTE (SUB14)

1 Sunny Pires – São Sebastião – 1.000 pontos

2 Ryan Kainalo – Ubatuba – 900

3 Daniel Duarte – Bertioga – 810

4 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 729

FEMININA (SUB16)

1 Sophia Medina – São Sebastião – 1.000 pontos

2 Sophia Gonçalves – São Sebastião – 900

3 Kemily Sampaio – Praia Grande – 810

4 Isabela Saldanha – São Sebastião – 729

MIRIM (SUB16)

1 Gabriel Dias – São Sebastião – 1.000 pontos

2 Léo Casal – SC – 900

3 Heitor Mueller – SC – 810

4 Caio Costa – São Sebastião – 729

JÚNIOR (SUB18)

1 Caio Costa – São Sebastião – 1.000 pontos

2 Eric Bahia – São Sebastião – 900

3 Vinicius Parra – Santos – 810

4 Heitor Mueller – SC – 729

CIDADES

1 São Sebastião – 1.000 pontos

2 Ubatuba – 900

3 Guarujá – 810

4 Santos – 729

5 Bertioga – 656

6 Praia Grande – 590

7 Caraguatatuba – 531

8 São Vicente – 478

9 Ilha Comprida – 430

10 Peruíbe – 387

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *