A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, realizou, na tarde de ontem (9), a primeira reunião para implantação do sistema de segurança nas trilhas para atividades 4×4 juntamente com a Abeta (Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura).

O grupo formado por jipeiros, agências e Parque Estadual tem como objetivo construir um documento focado no sistema de gestão da segurança para atividades 4×4 na estrada do Parque. A partir dele devem surgir demandas de adequações para o poder público e trade.

Em 2010, o Brasil alcançou quase uma centena de pequenas empresas com a certificação em sistema de gestão da segurança de turismo de aventura, que define as responsabilidades da empresa na operação segura das atividades, tais como caminhadas, rafting, arvorismo, cicloturismo, cavalgada, mergulho e tantas outras, avaliando os perigos e riscos da atividade, para após poderem realizar um tratamento destas informações, visando forte atuação na prevenção de incidentes e, caso ocorra alguma intercorrência, a empresa e seus condutores de turismo de aventura, estejam preparados para realizar o atendimento por meio do plano de atendimento a emergências, previamente elaborado e treinado por toda a equipe.

As Normas Técnicas estão inseridas na Lei Geral do Turismo, que em seu decreto de dezembro de 2010, artigo 34, definiu que as empresas brasileiras que ofereçam atividades de turismo de aventura devem implementar o sistema de gestão da segurança e, com isso, permitir aos consumidores desfrutarem de serviços da vida ao ar livre com diversão e segurança nos diversos destinos de natureza brasileiros.

 Sobre a Abeta 

Com mais de uma centena de empresas associadas presentes em 22 Estados e no Distrito Federal, a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), é uma associação civil que atua para transformar o potencial turístico do Brasil em vetor de desenvolvimento econômico e social, promovendo o associativismo, a capacitação profissional e o uso inteligente e sustentável do ambiente natural e cultural do país para a prática do turismo seguro e responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *