Até 25 de outubro, a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, realiza a primeira etapa de reforço da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo. O Dia D desta primeira fase será neste sábado (19) e acontece em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Nesta primeira fase estão sendo vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) com exceção da UBS Tabatinga durante a semana.

Segundo a Secretaria de Saúde, até o último balanço, realizado na última quinta-feira (10), 321 crianças nesta faixa etária compareceram às Unidades Básicas de Saúde e, deste total, 102 precisaram atualizar a carteirinha com a vacina tríplice viral, que também protege contra o sarampo.

Todos estão sendo imunizados com a vacina tríplice viral, que, além de proteger contra o sarampo, também imuniza contra caxumba e rubéola.

Dentro da faixa etária desta primeira fase, já foram vacinados 39 bebês de seis a 11 meses, 60 bebês de um ano e três crianças de dois anos.

Esta vacinação será seletiva, com o objetivo de completar as doses que faltam e vacinar aqueles que nunca se imunizaram.

Durante a semana, a campanha segue dentro das unidades segundo horário de cada sala de vacina.

A segunda etapa da campanha será de 18 a 30 de novembro e tem como público alvo adultos de 20 a 29 anos de idade. Esta segunda fase também ocorrerá em todas as UBSs do município, com exceção da UBS Tabatinga.

Nesta fase, o Dia D será realizado no sábado (30/11) na Praça Dr. Cândido Mota, UBS Massaguaçu, UBS Sumaré, UBS Tinga, UBS Porto Novo e UBS Perequê Mirim.

O que é sarampo?

Segundo o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente  contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.

As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de cinco anos de idade.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro.

Contágio

A Secretaria de Saúde de Caraguatatuba alerta que o contágio do sarampo é feito por via respiratória, o que aumenta ainda mais a importância da prevenção pois trata-se de doença com alto índice de contaminação. Cada paciente contaminado pode transmitir a doença para até outras 20 pessoas sadias.

Sintomas

– Febre alta, acima de 38,5°C;

– Dor de cabeça;

– Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo

– Tosse;

– Coriza;

– Conjuntivite;

– Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *