A Casa de Saúde Stella Maris, em acordo com a Prefeitura de Caraguatatuba, suspendeu, temporariamente, as cirurgias eletivas na unidade para garantir que o estoque de sedativos e bloqueadores musculares sejam exclusivos aos pacientes graves afetados pela Covid-19.

De acordo com a médica e diretora técnica da Santa Casa, Eunice de Freitas, a decisão foi tomada devido a falta desses medicamentos no mercado, em função da alta demanda por parte dos hospitais em todo país.

“A prioridade são os pacientes em estado grave com a Covid-19 que necessitam de intubação e precisam desses fármacos. Para garantir que não faltem no município, temos feito uma força tarefa para aquisição desses produtos. Vamos pedir um apoio do Ministério Público Estadual para que, se houver necessidade, haja uma requisição administrativa dos fornecedores desses medicamentos”, disse o secretário de Saúde de Caraguatatuba, Amauri Toledo.

Toledo ressaltou ainda a preocupação com a Organização Social João Marchesi, que administra a UPA Covid-19 e os Pronto Atendimentos do Perequê-Mirim e Massaguaçu e que realizam também a intubação de pacientes. “Há preocupação também com essas unidades, porque são usados os mesmos medicamentos em processos de intubação”.

São Sebastião

No final da noite desta terça-feira (23/06), o Prefeito Felipe Augusto se mostrou preocupado com o registros de pacientes que procuraram atendimento na UPA. Segundo informou o prefeito, 120 pessoas procuraram o serviço de saúde do município com suspeita de coronavírus na cidade. Como ele mesmo declarou “um salto muito expressivo e preocupante”. Confira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *