O município registrou 97,22 mm de precipitação, de acordo com o pluviômetro no bairro de São Pedro e os registros marcaram ventos que ultrapassaram mais de 40 nós.

A Defesa Civil de Ilhabela, registrou 28 ocorrências entre o sábado (27) e domingo (28) causadas pelas fortes chuvas, durante este final de semana. O Mau tempo provocou alagamentos, deslizamentos, queda de árvores, entre outros.

A primeira ocorrência foi registrada às 2h16, na madrugada do sábado (27), com alagamentos em dois pontos comerciais situados no bairro do Curral.  Na mesma madrugada, faltou energia no bairro da Barra Velha e toda a região Sul, devido à queda de galhos na rede de distribuição de energia elétrica. Que retornou por volta das 6h da manhã.  A região Sul do município foi a mais atingida, principalmente os bairros da Praia Grande e Ribeirão, próximo ao bairro do Bexiga.

A ocorrência mais grave sucedeu-se na rua Conde D’Eu, Ribeirão, onde uma parte grande de uma arvore exótica, da espécie Fícus, caiu sobre uma residência de veraneio, mas não deixou vítimas. Metade do telhado da residência foi destruído, duas equipes da defesa civil durante toda a manhã, debaixo de chuva conseguiram desobstruir o telhado.

A última ocorrência foi registrada no domingo (28) às 15h30, a equipe da Defesa Civil, removeu duas árvores que estavam interditando o KM 3,5 da estrada de castelhanos dentro do Parque Estadual de Ilhabela (PEIb).

Nas últimas 48 horas o município recebeu 97,22 mm de precipitação, de acordo com o pluviômetro no bairro de São Pedro, os registros marcaram ventos que passaram de 40 nós.

O presidente da defesa civil de Ilhabela, Ronaldo Alves de Souza, esteve presente em todas as ocorrências e agradece ao empenho e a dedicação dos agentes envolvidos, que trabalharam mesmo debaixo de chuva, em locais de alto risco e em situações adversas e mediram esforços para atenuar e resolver os acidentes.

  Confira os registros:

  • 3 alagamentos sendo 2 comerciais e 1 residencial sem afetar as estruturas dos prédios;
  • 4 alagamentos por bueiros entupidos;
  • 1 deslizamento de muro que derrubou um padrão de energia;
  • 3 rompimentos de rede de energia elétrica, comunicados a concessionaria de energia;
  • 2 extravasamentos de cachoeiras;
  • 2 vazamentos de PV (poço de vistoria de Esgoto);
  • 2 monitoramentos do volume de aguas, com vistoria nas cabeceiras das pontes do Perequê e Praia Grande;
  • 11 quedas de arvores entre residências e vias públicas;

Nova Frente Fria 

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informa que no período entre terça-feira (30) e quarta-feira (1), a passagem de uma nova frente fria criará condição para pancadas de chuva seguidas por raios e vento em grande parte do Estado de São Paulo. Os atuais modelos meteorológicos indicam maior intensidade para as regionais de Presidente Prudente, Araçatuba, Bauru, Araraquara, Marília, Campinas, Sorocaba, Itapeva, Registro, São José dos Campos e Região Metropolitana da Capital e Baixada Santista. Nas demais regionais também há condição para precipitação, porém com menor intensidade se comparadas com as citadas anteriormente. Como o solo já está úmido devido às intensas chuvas dos últimos dias vale destacar a importância da atenção para as áreas mais vulneráveis dos municípios, pois o risco para transtornos continuará elevado. Após a passagem deste sistema meteorológico, a atuação de uma massa de ar polar aumenta a sensação de frio em todo o território paulista, principalmente ao longo das noites, madrugas e manhãs, quando as temperaturas ficam mais baixas. Mesmo com a presença do sol no período vespertino, a sensação térmica não subirá muito. Além disso, há risco para ocorrência de geada em pontos isolados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *