Mulher é multada após matar lagarto no Rio Claro, em Caraguatatuba

Fotos: Polícia Militar Ambiental

Uma mulher foi multada na tarde desta quarta-feira (10/3) após matar um lagarto e ser flagrada por uma equipe da Polícia Ambiental no bairro Rio Claro, em Caraguatatuba. A mulher contou que tinha atirado no animal depois que vários ovos de galinha e pato foram comidos pelo réptil.

De acordo informações da polícia, após uma refiscalização em zona rural no bairro Rio Claro, flagraram uma mulher correndo para o fundo da propriedade após avistar a equipe policial. Ao retornar para atender os policiais, a mulher informou ter se assustado com a presença da viatura, apresentando elevado nervosismo e contradição na declaração.

Após informarem a necessidade de fiscalizarem a área da propriedade que foi autuada em data anterior, a proprietária autorizou a entrada da equipe e seu nervosismo ficou mais evidente. Os militares suspeitando de que estava ocorrendo outra infração ambiental, realizaram buscas no quintal, localizando dentro de um tanque de lavar roupa, um lagarto (Tupinambis), morto enrolado em uma camisa e com sinal de perfuração.

Ao questionarem a mulher, esta confessou que possui uma arma de pressão e matou o lagarto dizendo que o animal estava comendo os ovos das galinhas e patos e oferecendo risco a sua filha, e que após o feito notou a presença da Polícia Ambiental e na tentativa de escapar do flagrante, escondeu o réptil e guardou a arma na casa.

O caso foi apresentado na 1°DP do bairro Porto Novo e a mulher  foi indiciada por cometimento de crime tipificado no Art. 29 da Lei Federal 9605/98 permanecendo à disposição da Justiça, e a espingarda de pressão apreendida. Na esfera administrativa a Polícia Ambiental elaborou o auto de infração com base no Art. 25 da resolução SIMA 005/21 por caçar espécime da fauna silvestre sem a devida autorização, com multa no valor de mil reais. Denúncias podem ser feitas através dos telefones 190 e (12) 3886-2200 da Polícia Ambiental de Caraguatatuba

Deixe um comentário