Plantio alusivo ao “Bosque da Memória” abre programação do 10º Festival da Mata Atlântica e 7ª Semana do Mar

Nesta quinta-feira, 27 de maio, a Prefeitura de Ubatuba realiza o lançamento da campanha “Bosques da Memória” no município. O evento simbólico acontece em parceria com o Instituto da Árvore e o Instituto Argonauta para a Conservação Costeiro Marinha – IACCM, além de contar com o apoio da Companhia Municipal de Turismo de Ubatuba – Comtur.

A ação marca abertura oficial do 10º Festival da Mata Atlântica e da 7ª Semana do Mar, e consiste no plantio de 15 espécies nativas do bioma, que sejam adaptadas à orla, no Perequê-Açu (em frente ao Museu do Mar).

O plantio está programado para 15 horas e vai seguir todas as normas de segurança contra a Covid-19: uso de máscaras e distanciamento- reforçando que será ao ar livre. Haverá dois momentos: o plantio de seis mudas na área do pátio do museu e o plantio de 60 mudas na área externa (orla).  Foram convidadas algumas famílias, representando todas as que perderam entes queridos no município em razão da Covid-19, para efetuar esses plantios. Na ocasião, a prefeita Flavia Pascoal será representada pelo Assessor de Relações Federativas, Thiago Gigliotti.

Em todo o município, vários locais vão receber plantios alusivos ao Bosque, que também contam com o apoio de parceiros, como a Sociedade Amigos da Itamambuca (SAI) – que plantou duas mil mudas, das quais uma parte passará a integrar o projeto.

Interessados em homenagear os entes queridos vítimas do novo coronavírus por meio de plantios podem entrar em contato com a coordenação do projeto pelo e-mail educacaoambiental.ubatuba@gmail.com ou pelo telefone 3833 2436  – falar com Beto Francine. A campanha deve seguir até julho – prazo que poderá ser prorrogado, visando atingir a meta de 200 mil mudas.

Saiba mais sobre o Bosque da Memória

A campanha é uma promoção conjunta da Rede de ONGs da Mata Atlântica – RMA, da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA e do PACTO pela Restauração da Mata Atlântica e é desenvolvida de forma participativa e colaborativa.

Desde 2020, a sociedade enfrenta a pandemia da Covid-19 e, além disso, o Brasil foi assolado por diversas tragédias ambientais, como os incêndios e os desmatamentos, que destruíram muitas florestas e que são agravados com as questões climáticas.

Desta maneira, em dezembro de 2020, o Bosque da Memória foi lançado com o objetivo de plantar árvores e recuperar florestas, como um gesto simbólico em homenagem às vítimas do novo coronavírus e em agradecimento aos profissionais de Saúde no Brasil.  A iniciativa também marca o início da Década da Restauração de Ecossistemas 2021-2030 declarada pela ONU.

Deixe um comentário