Policia Militar Ambiental deflagra ‘Operação Jequitibá’ no Litoral Norte

A operação vistoriou madeireiras, construção em área de preservação e apreendeu aves em cativeiro pé de maconha.

Para comemorar o dia da árvore comemorado nesta segunda-feira (21/9), a Polícia Militar Ambiental deflagrou a “Operação Jequitibá”, realizaram fiscalização nos municípios de Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba.

Os policiais constataram diversas degradações ao meio ambiente sendo por desmatamento, construção irregular no interior de Unidade de Conservação, aves em cativeiro e plantação de cannabis sativa (maconha).

No município de Ubatuba os policiais ambientais fiscalização uma construção no PESMAR de Pinciguaba, constataram uma construção de alvenaria e o proprietário foi autuado por “realizar quaisquer atividades ou adotar conduta em desacordo com os objetivos da Unidade de Conservação, seu plano de manejo e regulamentos”.

Madereira que foi autuada em São Sebastião
Pés de maconha apreendido no bairro do Morro do Algodão

No município de São Sebastião os policiais refiscalizaram uma madeireira que foi objeto de fiscalização em data anterior e em razão de não estarem com o pátio organizado foi bloqueado o DOF naquela data e ao retornarem hoje o pátio continuava sem condições de fiscalização, razão pela qual o proprietário foi autuado e seu DOF continua bloqueado, até nova fiscalização.

No dia (18/9), os policiais multaram outra madeireira no município de Caraguatatuba em mais de R$ 95.000,00 por estarem em desacordo com a quantidade de material lenhoso contido no DOF.

Aves em cativeiro no Morro do Algodão

No município de Caraguatatuba atendendo uma denúncia de aves em cativeiro no bairro do Morro do Algodão, os policiais ambientais constataram 02 pássaros em cativeiro sem autorização do órgão competente e na vistoria localizaram ainda mudas de cannabis sativa (maconha), questionado as partes informaram que a droga pertencia ao filho menor de idade, que havia sido apreendido há dois meses por furto de veículo e as aves pertencia ao seu padrasto, diante dos fatos padrasto e enteado foram conduzidos até a DP de Caraguatatuba e o delegado de plantão tomou conhecimento dos fatos, após elaborar o BO liberou o menor para o padrasto.

Outra equipe realizou operação em conjunto com os guardas da fundação florestal e percorreram 4 horas de trilhas no interior do PESMAR de Caraguatatuba com vista à caça de animais silvestres e degradações ambientais e localizaram três ranchos utilizados para caça, porém, não foi localizado nenhum infrator.

Gaiolas com aves apreendidas no bairro do Tinga

No bairro do Tinga os policiais localizaram em uma residência gaiolas penduradas contendo cinco aves da fauna silvestre sem autorização do órgão competente, o proprietário foi multado em R$ 2.500,00 e responderá pelo crime praticado no Art. 29, parágrafo 1º, Inc. III da Lei de Crimes Ambientais.

Deixe um comentário