Policiamento Ambiental regata filhote de macaco prego em Caraguatatuba

Policiais militares da 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Terrestre do 3° Batalhão de Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo, deslocaram-se até o bairro Barranco Alto, nesta segunda-feira (05/04),  em Caraguatatuba para atender uma denúncia de animal silvestre em cativeiro.

No local, os policiais ambientais foram recebidos pela proprietária da residência que informou que seu filho teria comprado um filhote de macaco da espécie “Prego” fêmea, bem como possuía Nota Fiscal que comprovaria a aquisição de criador autorizado. Os policiais ambientais ao verificar o documento apresentado notaram que havia diversas irregularidades, caracterizando possivelmente uma Nota Fiscal falsa, bem como o veterinário do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura de Caraguatatuba atestou sendo um macho e não uma fêmea como constava na Nota Fiscal.

Fotos: Polícia Militar Ambiental

Diante do exposto a ocorrência foi apresentada na Delegacia Central de Caraguatatuba e o delegado de plantão tomou conhecimento do fato e irá apurar o caso. O animal filhote com cerca de 1 ano de idade, conforme consta no documento apresentado, será destinado ao Craz Pet do Parque Ecológico do Tietê em São Paulo, onde ficará em observação, readaptação e após será solto em seu habitat.

O proprietário foi multado no valor de R$ 500,00 pelo crime cometido de “manter animal silvestre, não inserido na lista de animais em extinção em cativeiro, sem autorização do órgão competente”. Estima-se que para cada animal retirado na natureza e colocado à venda, outros nove morrem nas mãos dos traficantes, vítimas do abuso e maus-tratos decorrentes da captura e transporte precários. “Não importa o motivo, não compre! Denuncie a venda e o tráfico da vida.” Denúncias podem ser feitas pelo telefone (12) 3886-2200, da Polícia Militar Ambiental de Caraguatatuba.

 

Deixe uma resposta