Rede Municipal de Ensino comemora Dia da Amizade e inicia Programa Antibullying

O Dia Nacional da Amizade, 14 de fevereiro, foi comemorado, nas unidades escolares de Caraguatatuba com atividades que ressaltaram a importância dessa relação afetiva entre as pessoas, como também marcou o início das ações antibulluying, durante o ano letivo, previstas pela Lei Federal 13.185/2015, que instituiu o Programa de Combate à Intimidação Sistemática em todo país.

Bullying é um termo da língua inglesa que quer dizer “valentão” e traduz todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente, exercidas por um ou mais indivíduos, dentro de uma relação desigual de forças ou poder e que causa dor e angústia ou sofrimento à vítima.

A coordenadora pedagógica da EMEI/EMEF Pedro João de Oliveira, Pricila Perossi Magalhães, contou que na escola foram feitas cinco atividades. Na entrada foi colocada uma “árvore da amizade”, onde alunos, professores, funcionários, pais e responsáveis podiam deixar escrita uma mensagem sobre este sentimento.

Da 1ª Fase ao 5º ano, as crianças fizeram a “dinâmica do coração”, em que cada grupo passava uma bexiga em forma de coração para o colega expressando uma palavra de afeto (amor, alegria, respeito, etc.).

Também foram espalhados pela escola painéis onde cada alunos pode expressar um pouco da sua personalidade para conhecimento de outros colegas, professores e servidores, inclusive de outro turno (manhã e tarde).

Já na dinâmica “Quanto mais, melhor”, grupos de cinco alunos tinham que equilibrar um bambolê com um dedo esticado. “Para levantar e abaixar o brinquedo, eles tinham que prestar atenção no que o colega estava fazendo, ou seja, ritmo, equilíbrio, concentração, enfim, se não fosse um trabalho sincronizado, a brincadeira não funcionava”, explicou Pricila.

Para encerrar, houve um piquenique com alimentos trazidos de casa por cada um. “Os maiores tiveram a incumbência de cuidar dos menores, durante o lanche. Assim, trabalhamos o cuidado, respeito e amizade”, disse Pricila.

Mãe do Enzo, 5 anos, Cláudia Murakami, 43 anos, participou das atividades. Ela acompanhou a “dinâmica do bambolê” e também deixou mensagem na árvore da amizade. “Fiquei muito feliz com o trabalho da escola. Acredito que para formarmos adultos bem sucedidos, temos que investir na promoção da inteligência emocional das crianças. Essa atividade mostrou aos participantes o quanto é importante o trabalho interpessoal, em grupo, ser proativo e cooperativo”, avaliou.

 

Deixe um comentário