Combate a fluxos na região central é debatido na reunião do Conseg de Ubatuba

Ações para fiscalização de estacionamento irregular e som alto serão retomadas

Os membros do Conselho Municipal de Segurança (Conseg) de Ubatuba se reuniram na manhã da última sexta-feira, 12, por solicitação da prefeita Flavia Pascoal e do vereador Eugenio Zwibelberg com objetivo de discutir demanda da população em relação a fluxos que recomeçaram na região central, em particular, na avenida Iperoig, rua Salvador Correia e região do Itaguá.

Além da prefeita e do vereador, participaram do encontro o presidente do Conseg, Eduardo Reigadas, o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Major Edilson Ramos de Oliveira, o capitão da Polícia Militar, Guilherme Alves Aquino, a comandante da Guarda Civil Municipal, Patrícia Ferreira do Amaral, e o diretor de Trânsito, Rodney Stuart Lombardi.

“Com base nas informações fornecidas pela população da região impactada pelo fluxo e, considerando as medidas de segurança pública e o interesse social, chegamos a um consenso sobre a necessidade de reinstalação de placas de proibido estacionar entre meia-noite e 6 horas da manhã nas áreas de ocorrência do fluxo”, explicou o major Edilson.

Os fluxos ocorrem principalmente onde há comércios com venda de bebidas que geram aglomerações na rua, aliados à música alta em carros estacionados. Experiência de fiscalização permanente realizada por oito semanas consecutivas no período de reabertura do comércio com a GCM e a PM mostraram que, com a correta sinalização de trânsito, foi possível acabar com os fluxos na localidade e o fim de ocorrências graves de interdição de via e perturbação do sossego nessas regiões.

Por unanimidade, os membros do conselho decidiram favoravelmente pela reinstalação das placas para auxiliar a fiscalização e tentar inibir a ocorrência de novos fluxos, ação que será realizada nas próximas semanas.

Outro ponto debatido foram os recentes furtos na região comercial do Itaguá, mais próximo da região da Guarani. Foi ajustado que tanto a Polícia Militar quanto a Guarda Civil Municipal irão intensificar o patrulhamento na região com vistas a coibir a ação criminosa.

Além das operações para redução de fluxos, foi sugerido para médio prazo a discussão com empresariado sobre alternativas de lazer noturno bem como sobre o ordenamento em relação aos horários de fechamento dos estabelecimentos, para que seja possível a fiscalização, notificação e fechamento dos que descumprirem a regra.

“Com o apoio de todas as forças de segurança, buscamos uma saída bem-feita para evitar acidentes de trânsito, pancadões e a perturbação do sossego”, destacou a prefeita Flavia Pascoal. “Seguimos cobrando o governo do Estado, que é responsável pela segurança pública, mas também buscamos assegurar nossa parte. Estamos montando a operação conjunta para o verão 2021/2022 com todos os órgãos envolvidos e, ao mesmo tempo, trabalhamos com a assessoria de Desenvolvimento Econômico e a Secretaria de Fazenda para fazer regramento e normativa geral para fiscalização”, completou.

Deixe um comentário