Eugênio Fiscaliza obras de ampliação da Sabesp 

A previsão é dobrar a cobertura de saneamento em Ubatuba a partir de março 2022 

Na manhã da última quinta-feira (11/03), o vereador Eugênio Zwibelberg esteve na estação de tratamento da Sabesp em reunião com a equipe técnica da concessionária para saber sobre o cronograma de investimento do contrato firmado que prevê quase R$ 700 milhões de investimentos. A equipe realizou uma visita técnica apresentando ao vereador as obras em andamento para ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgoto com a construção de quatro novos tanques que irão funcionar no sistema anaeróbico. O cronograma de investimentos contempla três etapas, de curto, médio e longo prazos. A visita foi provocada via Requerimento enviado no dia 8 de fevereiro à Sabesp solicitando informações sobre a execução do contrato.

Fotos: Divulgação

Segundo o contrato firmado, as obras tiveram início em 2020 e esta etapa estará concluída em março de 2022, terá quatro meses de funcionamento assistido pelos técnicos e em seguida terá funcionamento automatizado. O investimento é de R$ 35 milhões em sistema de esgoto e Ubatuba terá dobrado a sua capacidade de coleta e tratamento, alcançando 64,9% de cobertura. A segunda etapa será de 2022 a 2025 com mais R$ 124,7 milhões de investimentos em esgoto, que baterá 86% de cobertura. De 2026 a 2047 terá o maior volume de investimento com R$ 336 milhões em esgoto que chegará a 97,8%.

Eugênio que é o autor do Pedido de Informação sobre saneamento à Prefeitura de Ubatuba e do Requerimento enviado à Sabesp ainda no início do mês de fevereiro, ficou muito satisfeito ao ver as obras a todo vapor na estação da Sabesp. “Sem dúvida Ubatuba ganhará em qualidade de vida e respeito ao meio ambiente com a execução deste contrato que ainda contará com o repasse da concessionária de 4% da receita líquida para o Fundo Municipal do Meio Ambiente. Estima-se que o Fundo contará com cerca de R$ 1,5 milhão por ano para investimento em educação ambiental, regularização fundiária e outras ações”, esclarece Eugênio Zwibelberg.

Deixe uma resposta