Exclusivo: Casal é preso fazendo ‘Delivery’ de SKANK em Caraguatatuba

Clientes eram de poder aquisitivo alto e recebiam a droga na porta de suas mansões ou prédios de luxuosos.

A Polícia Civil de Caraguatatuba deteve na semana passada um casal que realizava o tráfico de drogas via delivery para clientes de poder aquisitivo alto na cidade. O casal tinha uma lista de usuários seletos e o pagamento era feito por uma maquininha de cartão e a droga tinha embalagem diferenciada para não chamar atenção. O homem para entregar a droga em condomínio, fazia uso de camiseta com o brasão do município para não chamar atenção e ter sua entrada liberada.

Segundo informou os Investigadores SIG (Setor de Investigações Gerais), Saulo Morais e Natanael da Silva, após uma denúncia anônima, teve início uma investigação e após uma ‘campana’, eles conseguiram prender o homem de 26 anos, que estava no veículo Prisma Dourado, no bairro Jardim Gaivotas, para fazer mais uma entrega da droga Skank. Durante revista no veículo foi localizado uma sacola, com 16 porções de maconha, uma máquina de passar cartão, uma balança digital e R$35,00 reais. Uma caderno também foi apreendido onde era anotado os pedidos.

Na residência do acusado foi presa a sua companheira de 29 anos, no bairro Jardim Tarumã na região Sul da cidade. Durante revista na casa, foi localizado no quarto de criança uma mochila contendo 80 porções de maconha, 17 porção de Skank (também conhecida como supermaconha é uma droga mais potente que a maconha, ambas são retiradas da espécie Cannabis sativa e, por esse motivo, possuem em suas composições o mesmo princípio ativo – THC (Tetra-hidro-canabinol)).

Delegada Titular; Júnia Cristina Leme Macedo

Segundo informou a delegada Titular, Júnia Cristina Leme Macedo, o casal só atendia viciados da alta sociedade na cidade, “na nossa investigação percebemos que ele alternava a entrega entre o veículo e a moto para não chamar atenção. Ele também usava uma maquininha de cartão e andava sempre bem apresentado, então a gente percebe que é um atendimento personalizado que era realizado pelo casal. O Skank é uma maconha mais elitizada por ter um alto valor e ser mais pura.” Contou

Fotos: SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil

Foram apreendidos, uma moto CG 150 Titan, um veículo Prisma, além 987,9 kg de maconha. 96 porções de maconha e 17 papelotes de Skank. Na delegacia foi elaborado o boletim de ocorrência de tráfico de drogas e associação criminosa dentro tráfico de drogas, ficando o casal preso à disposição da justiça.

Acompanhe a entrevista em áudio com a delegada Júnia Leme Macedo

Deixe um comentário