Fiscalização da Prefeitura de Caraguatatuba fecha comércios por descumprimento de decreto estadual

As equipes da Prefeitura de Caraguatatuba fiscalizaram 134 comércios no último final de semana da fase vermelha antes do início da fase emergencial, nesta segunda-feira (15).

De acordo com os fiscais das Secretarias de Urbanismo (Postura), Fazenda (Comércio) e Saúde (Vigilância Sanitária), desse total, 26 tiveram de fechar as portas por não serem considerados na categoria de essencial e estarem abertos após o toque de restrição que funciona das 20h às 5h. Não houve autuação.

Já durante o dia a orientação em relação às praias onde 19 ambulantes foram orientados a retornar, pois a atividade não está liberada. Também houve ação nas feiras livres e Feira do Rolo, no Tinga, sendo que essa também não poderia funcionar.

 Avenida e praia na Martim de Sá praticamente vazia Foto: Cláudio Gomes /PMC)

As equipes da Secretaria de Urbanismo ainda atenderam 15 denúncias de perturbação de sossego que deram entrada pelo Canal de Relacionamento 156.

No sábado, os fiscais de comércios orientaram auto-peças e depósitos de materiais para construção e domingo de manhã as aços foram nos quiosques das praias da Cocanha, Mococa e Martim de Sá. Dois bares localizados na Estrada do Rio Claro também foram orientados.

Lembrando que o estacionamento ao longo da orla das praias está proibindo enquanto perdurar o Decreto Municipal 1.422 referente à fase emergencial. Os agentes de tráfego da Secretaria de Mobilidade Urbana e Proteção ao Cidadão estão nas ruas. O objetivo é reduzir o acesso às praias neste período de avanço da Covid-19.

Para alertar a população sobre essa fase, a Prefeitura de Caraguatatuba está usando um caminhão de som  informando a população sobre a necessidade de não ir para a praia e ficar em casa.

Deixe uma resposta