Fiscalização impede festa clandestina para 200 pessoas em Caraguatatuba

Evento ‘Funk-Trap-Party open bar’ tinha sido organizado pelas redes sociais e os participantes homens e mulheres pagaram R$ 25 e R$ 15 respetivamente para entrar na balada clandestina.  

Uma festa clandestina organizada pelas redes sociais para 200 pessoas, que seria realizado na noite deste sábado (19/06), numa residência no bairro Jardim Gaivotas, foi impedida de acontecer por fiscais da Prefeitura de Caraguatatuba. A equipe da prefeitura contou com a participação de servidores das Secretarias de Desenvolvimento Social e da Cidadania, Urbanismo, Fazenda e Saúde com apoio da Polícia Militar.

Na chegada das equipes, 64 pessoas já estavam na balada clandestina bebendo e sem fazer uso de máscara. A balada foi monitorada por equipes da fiscalização que teve acesso nas redes sociais de uma página que convidava os jovens para a balada  ‘Funk-Trap-Party open bar’ com musica ao vivo, pagando o valor de R$25 homens e R$15 mulheres.

Além disso, o organizador usava um chamariz dizendo que as primeiras 20 pessoas ganhava uma dose de tequila. O que faltava para os fiscais era o local da festa que não tinha no anúncio virtual. Um fiscal chamou o organizar no privado e contou que tinha interesse em participar da balada, o organizador contou que divulgaria o endereço minutos antes do inicio da balada para não ter problema com a fiscalização. A escolha do local também foi estratégico depois do kartódromo, local bem distante e quase sem moradores.

As pessoas que estavam na residência  foram orientadas a deixar o local e o organizador foi qualificado pela equipe da Vigilância Sanitária de Caraguatatuba.

Deixe um comentário