Polícia Civil diz não ter ocorrido crime de agressão contra a criança de 2 anos em Caraguatatuba

Delegado que cuida do caso chegou a esta conclusão depois de ouvir o namorado da mãe que era o principal suspeito.

A Polícia Civil de Caraguatatuba está convencida que a criança de 2 anos, caiu mesmo da escada depois de um descuido do namorado da mãe, que cuidava da criança no último sábado (04), no bairro Massaguaçu região Norte da cidade.
O delegado, Dr. Tadeu de Castro, chegou a esta conclusão depois de tomar o depoimento de Adilson Ferreira Pinto, de 35 anos, na tarde desta quarta-feira (08/01). Adilson, era considerado pela família da criança o principal suspeito da agressão.

Na visão do delegado, não houve, maus-tratos e nem tortura, na verdade foi um acidente provocado por falta de atenção.
Uma equipe de investigadores juntamente com Dr. Tadeu de Castro estiveram na casa onde a criança se acidentou no bairro Massaguaçu na região Norte da cidade. “No local tem uma escada inacabada de concreto, tenho a convicção que foi um acidente, a criança acabou rolando da escada bateu com a cabeça e machucou parte do corpo, que virou hematomas mais tarde, contou o delegado.

No depoimento o Adilson contou que logo depois que a criança caiu, ele socorreu a criança fazendo no ferimento da cabeça uma compressa com gelo e passando remédio. “A criança ainda tomou banho e depois almoçou normal e por fim ela tomou a mamadeira e depois dormiu até chegada da mãe”. Acrescentou o delegado.
Mesmo estando convencido de se tratar de um acidente, o delegado contou que o namorado da mãe da criança ainda poderá responder por negligencia.

A mãe da criança deve ser ouvida novamente para esclarecer alguns pontos no caso. O laudo do IML chegou no final da tarde confirmando os hematomas mais sem conclusão de agressão. O delegado ainda pediu para que uma equipe da perícia técnica da Polícia Civil preparem um laudo no local para anexar ao inquérito.

Adilson contou que está comedo de ser linchado por moradores e familiares da criança que não sabem da verdade. Ele deixou a delegacia no final tarde com familiares e sobe protesto de familiares da criança.

Ouça a entrevista que namorado da mãe da criança deu para o Repórter, Weber de Carvalho

Deixe um comentário