Prefeitura de Ilhabela implanta mais um mecanismo de tradução automática

Além do Translater, agora a comunidade surda terá acesso ao VLibras

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde disponibilizou e colocou em prática mais um instrumento de inclusão, trata-se do VLibras, conjunto de ferramentas computacionais de código aberto utilizadas na tradução automática do Português para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O mecanismo possibilita às pessoas surdas, por meio de computadores, dispositivos móveis e plataformas Web, acesso a conteúdo: educativos, institucionais e informativos, divulgados no site oficial de seu município.

Libras em Saúde

A proposta de implantação no principal meio de comunicação oficial de Ilhabela, o site oficial, surgiu a partir do projeto “Libras em Saúde”, que existe desde do ano passado e tem como objetivo a multiplicação da Libras nos espaços de saúde, viabilizando a comunicação básica com a comunidade surda de Ilhabela e turistas.

As ações do projeto incluem: capacitar profissionais da saúde em geral, recepcionistas, agentes comunitários de saúde, técnicos de enfermagem entre outros, para que os mesmos sejam capazes de antecipar um prévio acolhimento ao usuário surdo, em todas as unidades de saúde, até a chegada da intérprete, Thalita Souza, para dar continuidade nas consultas.

Os objetivos específicos do projeto incluem: viabilizar o conhecimento das pessoas surdas do município, usuários do Sus; promover e difundir as determinações legais da língua dentro da especificidade nos serviços de saúde e com isso contribuir com acessibilidade surdos nos serviços de saúde.

Os cursos são organizados pelo Núcleo de Educação em Saúde (Nes) e divididos em níveis de aquisição de vocabulário (sinais), iniciando com a apropriação dos sinais específicos ao prévio atendimento. Os cursos contam com o básico da conversação em Libras por meio de dinâmicas, exercícios, aulas básicas e teóricas, ministradas por intérprete, atuante na comunidade surda e uma instrutora surda, potencializando a aprendizagem dos profissionais.

Com esta ação a Secretaria de Saúde passa a cumprir as determinações impostas pelo decreto federal 5.626, em seu artigo 25º, regulamentado pela Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e assegura aos surdos o direito à informação e ao atendimento em toda a Administração Pública, por servidor em condições de comunicar-se através da Libras.

Deixe uma resposta