SAMU do Litoral Norte completa 11 anos de atuação

Central de regulação está sediada em São Sebastião

 A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde (SESAU) e Fundação de Saúde Pública (FSPSS), comemora os 11 anos de serviços prestados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) do Litoral Norte.

Fundado em 22 de novembro de 2010, o SAMU tem sua Central de Regulação sediada em São Sebastião, responsável por receber todos os chamados da região e pelo despacho de todas as ocorrências nos quatro municípios (Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela).

A Central de Regulação – composta por telefonistas auxiliares de regulação médica, rádio operador e médico regulador – tem função estratégica por tomar decisões assertivas e rápidas.

Fica a cargo do médico regulador o gerenciamento dos casos, realizando o encaminhamento de ambulâncias e recursos para o atendimento da população, e pela definição do fluxo de atuação do serviço de urgência e emergência.

“O SAMU é um termômetro na rede de urgência, visto que está na linha de frente, em contato direto com a demanda da população, e responsável em direcionar em tempo real os recursos disponíveis para situações críticas”, complementa Mara Abreu, coodernadora do SAMU.  

Dados do SAMU

– São mais de 150.000 ocorrências nesses 11 anos de existência.

– Conta com 112 profissionais, que atuam em áreas de regulação das ocorrências, administrativo e operacional.

– Nos últimos 5 anos, a Prefeitura reestruturou todo o serviço do SAMU com:

·         Novas instalações;

·         Troca de 100% da frota de veículos;

·         Mais materiais e equipamentos;

·         Aquisição de novos uniformes.

– A estrutura veicular conta com:

·         Cinco Unidades de Suporte Básico (USB), ambulâncias tripuladas por técnico de enfermagem e um condutor;

·         Uma Unidade de Suporte Avançado (USA), ambulância com atendimento semelhante a uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com médico, enfermeiro e condutor.

– Entre dezenas de tipos de atendimento, podemos destacar:

·         Casos de trauma;

·         Atendimentos clínicos;

·         Casos de paradas cardiorrespiratórias revertidas;

·         Partos de urgência dentro das ambulâncias;

·         Pacientes com dor ou suspeita de infarto.

Deixe um comentário