Últimos dias de vacinação contra a gripe Influenza em Ubatuba

Campanha vai até 30 de junho; vacina está disponível em todos os postos de saúde

A secretaria de Saúde de Ubatuba lembra que a campanha nacional de vacinação contra a gripe Influenza (tipo A – H1N1 e H3N2 – e tipo B) se encerra no dia 30 de junho.

Para se vacinar, é preciso comparecer a uma das unidades básicas de saúde do município com um documento de identidade. É importante usar máscara ao sair de casa e manter regularmente a higiene das mãos. Veja os horários de funcionamento de cada sala de vacinação na página internet da Prefeitura de Ubatuba.

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e adultos entre 55 e 59 anos são os grupos que apresentam menor cobertura vacinal. A secretaria de Saúde reforça a importância de que todos os grupos prioritários se vacinem para reduzir a carga de circulação da Influenza na população, bem como suas complicações e óbitos, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco.

A vacina contra Influenza não protege contra a Covid-19, mas ajuda no diagnóstico ao excluir a Influenza como possibilidade. Segundo relatório da Vigilância em Saúde, até sexta-feira, 19, a cobertura vacinal era a seguinte:

– Cobertura crianças: 63%

– Trabalhadores da saúde: 99%

– Gestantes: 55%

– Puérperas: 85%

– Indígenas: 152,69%

– Adultos de 55 a 59 anos: 33%

– Idosos: 156%

Colaboradores dos Correios, funcionários da limpeza urbana e moradores em situação de rua também foram incluídos entre os grupos prioritários da vacinação contra Influenza. Confira a lista completa:  Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas ; Adultos de 55 a 59 anos de idade ; Caminhoneiros, motoristas de transporte público e portuários ; Colaboradores dos Correios; Crianças de 6 meses a menores de 6 anos; Funcionários da limpeza urbana; Funcionários do sistema prisional; Gestantes; Moradores em situação de rua; Pessoas com 60 anos ou mais; Pessoas com deficiência; População privada de liberdade; Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; Povos indígenas; Professores das escolas públicas e privadas e demais trabalhadores/as da Educação; Profissionais das forças de segurança e salvamento; Puérperas; Trabalhadores da saúde

Deixe uma resposta