Veterinária de Ubatuba é destaque em revista Nacional

Citada como exemplo de superação, a dermato-clínica Márcia Rimoli Antunes consegue estabilizar cachorrinha com doença rara (único caso publicado no Brasil)   

Dermatomiosite. Doença idiopática (de causa desconhecida) inflamatória crônica que afeta a musculatura estriada, a pele e outros órgãos. Foi essa doença que acometeu uma cadelinha muito simpática, amorosa e sem raça definida: A Nina.
No final de 2018, em um dia comum de atendimento, a médica-veterinária, especialista em dermatologia Márcia Rimoli Antunes recebeu dos braços de Raquel, uma cachorrinha toda enrolada em uma toalha de tantas lesões que essa cadelinha tinha.

Fotos: Divulgação/ Nina antes: Olhar triste, dor, feridas…

De acordo com Márcia, em sua rotina de atendimentos, muitas vezes ela se depara com cães que têm alterações de pele em estados tão graves quanto o de Nina. Mas essa paciente era diferente. A tutora dela, a Raquel, carregava uma pasta com inúmeras receitas e exames e havia consultado diversos veterinários, mas sem diagnóstico conclusivo e Nina nunca apresentava melhora. “A tutora já estava desanimada, afinal Nina começou a apresentar problemas aos 4 meses de idade e chegou no meu consultório com uma ano e sete meses muito debilitada. A cachorra tinha um olhar muito triste, pois sentia forte dores, haviam feridas em toda sua pele. Ela não se alimentava sozinha, não brincava, não latia, passava os dias deitada, coitadinha”. Márcia explicou ainda, que logo de cara já realizou uma biópsia e que assim poderia ter um diagnóstico mais preciso. Recebendo o laudo concluiu que Nina tinha uma doença conhecida como “Dermatopatia Isquêmica”, ou seja, uma doença rara, grave, que  afeta os vasos sanguíneos e traz consequências à pele, aos músculos e provoca muitas dores.

Nina atualmente: Feliz, disposta e apenas com cicatrizes

A veterinária então iniciou o tratamento com um medicamento utilizado para o controle dessa doença, mas a resposta foi fraca e a melhora dela quase imperceptível. “Pedi a Raquel que me desse um tempo e não perdesse as esperanças, pois eu tentaria achar um caminho para controlar a doença e dar qualidade de vida à Nina. Em busca de alternativas fui compreender a doença na medicina humana, uma vez que essa doença ocorre em seres humanos e os tratamentos estão mais avançados que na medicina veterinária”.

Nessa busca, a especialista pôde notar que um produto veterinário utilizado para controle de alergias em cães, pertencia à mesma classe terapêutica dos produtos utilizados na medicina humana. Iniciaram o tratamento e Márcia explicou à tutora de Nina, que estavam tentando algo novo, que não saberia se teria a resposta esperada.  E felizmente em 10 dias os resultados positivos começaram a aparecer, as lesões foram secando, Nina passou a se alimentar de forma espontânea e após 15 dias já estava latindo e brincando, ou seja, Nina não sentia mais dores e a doença estava controlada.

Veterinária Márcia Rímoli Antunes

Márcia contou que nessa trajetória ela conheceu a Dra. Sandra Koch da Universidade de Minessota nos EUA. Ela se interessou pelo seu caso e em parceria foram compreendendo os mecanismos de ação do produto sobre a doença. “Como esse caso foi inédito no Brasil e muito interessante, resolvemos publicá-lo. Ele acabou se tornando capa de uma revista veterinária de circulação Nacional e foi o primeiro caso descrito com esse tratamento no país.

Soubemos recentemente de outra publicação no exterior”, conclui a especialista Márcia. Nina hoje tem qualidade de vida. Sim, ela ainda carrega as cicatrizes de muito tempo de luta contra a doença. Pode não ser a cachorrinha mais peluda que existe, mas leva uma vida feliz, sem dores ao lado de sua tutora Raquel que nunca desistiu de buscar um tratamento para ela e hoje estão muito satisfeitas.

Márcia Rímoli Antunes tem 49 anos. Graduou-se na Universidade Paulista em 1994 e em 2013 se pós-graduou em dermatologia na Universidade Castelo Branco. Ela é Filiada à Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária- SBDV.
Atualmente ela tem sua clínica “Dermatologia Veterinária Litoral Norte”, ao lado da Xodó Rações, situada à Rua Capitão Felipe, 61- Itaguá- Ubatuba- SP.
E-mail: marciavetdermato@gmail.com
Telefone: (12) 3833 2019.

 

 

Deixe uma resposta