Ilha Anchieta comemora 70 anos da Rebelião do Instituto Correcional

Para continuar preservando a História do Parque Estadual Ilha Anchieta (Peia), a Fundação Florestal promove um evento comemorativo no sábado (25). A iniciativa, que tem o apoio da Prefeitura de Ubatuba por meio da Secretaria de Turismo (Setur), com uma programação que terá início com o 1° Festival do Cambuci e frutas nativas do PE Ilha Anchieta, incluindo a culinária a base das frutas e da típica culinária caiçara e um concurso gastronômico, fruto de uma parceria com a Rota do Cambuci, organizado pelo Instituto AUÁ.

O evento contará com atrações culturais que vão abordar partes da história da rebelião, além da inauguração de um novo roteiro histórico: o Circuito Cívico “Soldado Chagas”, com participação da Banda Regimental de Música – CP-1.

Outra novidade é a inauguração de um novo atrativo do Parque: o Jardim das Orquídeas “Fumio Ueda”, junto à Bica “Tokuichi Hidaka”, com participação especial do grupo Kaito de música popular tradicional japonesa. Segundo à Fundação, essa é mais uma maneira de homenagear os 172 japoneses que ficaram reclusos na Ilha e que trouxeram boas contribuições e benfeitorias.

“A Ilha Anchieta é um refúgio de vida e de ricas histórias e aprendizados. Como monitora ambiental autônoma credenciada no Parque, é sempre uma grande honra dividir as histórias que o território possui. Esse momento com os Filhos da Ilha é uma experiência que todos devem viver, sem contar nas belezas naturais e demais ações que a gestão desenvolve para preservar os valores ambientais e culturais”,  acrescentou a secretária adjunta de Turismo, Jaqueline Dutra.

Confira a programação:

10h Abertura do evento com a Rota do Cambuci

1° Festival do Cambuci e Frutas Nativas do PE Ilha Anchieta

Culinária típica, Dona Laura – Quilombo da Fazenda

10h30 Inauguração do Circuito Cívico Soldado Chagas

Participação especial da Banda Regimental de Música CPI-1 com corneteiro

11h30 Roda de conversa e apresentações sobre a rebelião

12h30 Concurso gastronômico

14h Homenagem à data de comemoração da imigração japonesa no Brasil:

Inauguração do espaço revitalizado Bica Tokuichi Hidaka com o Jardim das Orquídeas Fumio Ueda em homenagem aos 172 japoneses reclusos na Ilha Anchieta

Participação especial do grupo Kaito, de música popular tradicional japonesa

História

O tenente Samuel Messias de Oliveira, da Associação pró-resgate histórico da Ilha Anchieta e Filhos da Ilha, explicou que a associação é formada por pessoas como presos políticos e funcionários, ou seja, que nutrem algum tipo de vínculo muito forte com a Ilha “É o vínculo que faz a pessoa ser filho da ilha”, falou Oliveira.

O tenente faz parte de toda a história de memória e resgate da história dos sobreviventes da rebelião da Ilha (1952) e relembrou que a História da Ilha acaba fazendo parte da História de Ubatuba.

A grande rebelião do Instituto Correcional vitimou oito policiais militares que pertenciam ao 5° Batalhão de Caçadores, na época sediado em Taubaté, e eram os responsáveis pela segurança do presídio. Atualmente, o policiamento na região é comandado pelo 20° Batalhão de Policia Militar do interior, com sede em Caraguatatuba.

A rebelião resultou no fechamento deste presídio, hoje em ruínas no PEIA. Deste marco, que mudou muitas vidas, foi instaurado o Dia Municipal dos Filhos da Ilha em Ubatuba, por meio da Lei Municipal nº 3194, de 9 de junho de 2009.

A Fundação Florestal faz a gestão do Parque Estadual Ilha Anchieta – informações sobre o evento pelo telefone (12)99615-3075

Deixe um comentário