Pandemia aumenta descarte irregular de máscaras em praias e ponto turístico de Caraguatatuba

Reportagem flagrou descarte no Camaroeiro, Mirante do Santo Antônio e Martim de Sá.

Por/Weber de Carvalho 

Praia do centro próximo ao Camaroeiro

A obrigatoriedade do uso de máscaras em lugar público de Caraguatatuba, prevista em decreto municipal publicada pela prefeitura é a alternativa mais viável, após o isolamento social, para controlar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

Local destinado a devotos para pedidos e colocar fitinhas no Mirante de Santo Antônio

Após a exigência da utilização do material, a quantidade de máscaras descartadas de maneira irresponsável tem crescido e fica cada vez mais evidente em praias e pontos turísticos na cidade. A reportagem flagrou, em diferentes pontos da cidade, o descarte irregular do equipamento de proteção individual (EPI) espalhados no recém-entregue complexo turístico do Camaroeiro, praia Martim de Sá e Mirante do Morro Santo Antônio. Os pontos mais frequentados por moradores e turistas na cidade. “Todos os dias caminho na praia e sempre encontro várias máscaras na areia. Outro dia fui ao complexo turístico do camaroeiro e contei 10, muito triste essa falta noção das pessoas”, disse Mara Rodrigues dos Santos-moradora da cidade.

Fiscalização

No segundo final de semana de Outubro, a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Vigilância Sanitária flagraram 60 pessoas sem a máscara de proteção facial de uso obrigatório devido à Covid-19.  Deste total, oito foram autuadas pela Vigilância sanitária com base em decreto estadual.

Fotos: Gigliardibafo Ferreira

A penalidade é de R$ 524,59 por pessoa, que equivale a R$ 4.196,72. São pessoas passeando pelas praias e outros espaços públicos sem a devida proteção. As que estavam nas feiras foram orientadas pela fiscalização de posturas e colocaram as máscaras.

Perigo

A exposição ao ar livre de um API que está contaminado é uma fonte de contaminação direta, o maior risco é de que algum desavisado pode pegar o material, seja para joga-lo no lixo ou até mesmo para usa-lo. Essa reutilização certamente vai contaminar a pessoa.

Como fazer

A pessoa que for descartar suas máscaras ao jogar fora tem que colocar o material em plástico amarrado. Ele tem que estar muito bem embalado para que este não seja um potencial de contaminação. Se a pessoa estiver contaminada, é necessário identifica-lo.

 

 

 

Deixe uma resposta