Polícia Ambiental resgata família de gambás em Caraguatatuba

Na manhã desta segunda-feira (14), uma equipe da Polícia Militar Ambiental foi acionada para resgatar uma família de gambás no bairro Martim de Sá, em Caraguatatuba.

No local os ambientais constaram uma mãe gambá com 8 filhotes no quintal de um condomínio com risco de sofrer ataque de outros animais, utilizando técnicas de manejo e captura de animais silvestres conseguiram resgatar os animaizinhos sem causar ferimentos.

Em razão das condições salubre mãe e seus filhotes foram devolvidos para seu habitat natural.

Fotos: Polícia Ambiental

Gambás não oferecem risco algum aos seres humanos. Muitos confundem os gambás brasileiros com a espécie norte-americana ou as jaritacacas: aquelas pretas que têm uma faixa branca nas costas. Mas, ao contrário delas, os nossos gambás não erguem o rabo para esguichar o tão temido “fedorzinho”.

O primeiro fato encantador sobre os gambás, é que são marsupiais. Ou seja, as fêmeas carregam seus filhotes até que eles atinjam tamanho e maturidade adequados para serem independentes – assim como os coalas e cangurus.

Sua reprodução é sazonal, ocorre entre os meses de setembro e dezembro. Cada reprodução gera em média seis filhotes, mas esse número pode variar entre 12 e 14 indivíduos e os filhotes ficam dentro de uma bolsa por 46 dias. Após 60 dias os filhotes saem do marsúpio e ficam agarrados às costas da mãe.

Deixe uma resposta