Secretaria de Saúde de Ubatuba divulga atualizações do calendário de vacinação contra a Covid-19

Imunização ocorre em idosos, pessoas com morbidades e profissionais da Educação

As equipes da Vigilância em Saúde e da diretoria da Atenção Básica se reuniram na última quarta-feira (12/05), para discutir as atualizações na estratégia de vacinação contra a Covid-19 frente às novas etapas do calendário estadual de imunização.

A vacinação contra a Covid-19 ocorre em duas doses. A segunda dose das vacinas é aplicada somente a quem apresenta o certificado da primeira dose tomada em Ubatuba. Para a vacina Coronavac/Butantan, a segunda dose é feita a partir de 21 dias da primeira dose. Já para a vacina Astrazeneca/Fiocruz, a segunda dose é feita após pelo menos 12 semanas (3 meses) da primeira dose.

A primeira dose para pessoas com 55 a 59 anos com comorbidades como diabetes, hipertensão ou doenças cardiovasculares, entre outras, já está ocorrendo. Para esses grupos, o município recebeu um total de 1.501 doses da vacina Astrazeneca.

Algumas unidades ainda estão terminando a vacinação em primeira dose de idosos do grupo de 60 a 62 anos. Outras unidades já iniciaram o agendamento e aplicação para grupos com morbidades, síndrome de down e comorbidades (55 a 59 anos), além de pessoas com deficiência permanente grave (BPC) de 55 a 59 anos. Ver no final do texto a lista completa de comorbidades e critérios para deficiência permanente grave.

Em todos os casos, é preciso apresentar algum comprovante da comorbidade (laudo médico, receita ou exame recentes) ou de cadastro ativo no BPC nos casos em que se aplica.

Para agilizar a vacinação, recomenda-se a realização de cadastro prévio no site Vacina Já https://vacinaja.sp.gov.br

Segunda dose

Atualmente, está ocorrendo a vacinação em segunda dose de idosos que tomaram a vacina Astrazeneca em fevereiro e de profissionais da Educação. É obrigatória a apresentação de certificado comprovando o recebimento da primeira dose.

Para os profissionais da Educação que tomaram a primeira dose entre os dias 12 e 16 de abril, a segunda dose continua sendo aplicada até sexta-feira, 14 de maio, na sede da secretaria de Educação (rua Gastão Madeira, 101 – Centro), das 8h30 às 15h30, conforme cronograma disponível na página da Prefeitura de Ubatuba.

Atenção: a vacinação em segunda dose dos profissionais da Educação que iniciaram esquema no dia 30 de abril foi remarcada para 21 de maio, das 8 às 12 horas e das 13 às 15 horas, na secretaria de Educação. A alteração leva em conta resultados de estudos técnicos que apontam que a imunidade é ampliada após pelo menos 21 dias entre doses.

Nessa data, também será feita uma nova tentativa de vacinação em primeira dose para os profissionais que não conseguiram ser imunizados nas ações anteriores, seguindo sempre os critérios adotados pelo governo do Estado, ou seja: ter 47 anos ou mais de idade, ter vínculo profissional com a Educação Básica e apresentar o certificado com QR code emitido pelo site https://vacinaja.educacao.sp.gov.br.

Outros grupos prioritários

Após suspensão temporária, o governo do Estado de São Paulo anunciou que a vacinação de mulheres grávidas e puérperas com comorbidades será retomada a partir da próxima segunda-feira, 17. Já para a categoria de motoristas de transporte público, a previsão do Estado é iniciar a vacinação em 18 de maio.

Para receber a imunização, as gestantes precisam apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico. Já para as mulheres que tiveram parto recente, basta apresentar a declaração de nascimento da criança. Além disso, em ambos os casos, é necessário comprovar a comorbidade.

A Vigilância em Saúde de Ubatuba não recebeu ainda doses para esses grupos e aguarda mais informações da secretaria estadual de Saúde.

Lista de comorbidades, conforme Ministério da Saúde

  • Diabetes mellitus
  • Hipertensão arterial (HA) estágio 3; HA estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidades; hipertensão resistente
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica
  • Insuficiência renal
  • Doenças cardiovasculares e cerebrovasculares
  • Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea
  • Demais indivíduos imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade grau 3 (IMC≥40)
  • Síndrome de Down

Pessoas com deficiência permanente grave (BPC)

Serão considerados indivíduos com deficiência permanente grave aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:

1- Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.

2- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir (se utiliza aparelho auditivo esta avaliação deverá ser feita em uso do aparelho).

3- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar (se utiliza óculos ou lentes de contato, esta avaliação deverá ser feita com o uso dos óculos ou lente).

4- Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Deixe uma resposta